quarta-feira, 21 de março de 2012

3 comentários:

Rogério Pereira disse...

Contrastar as tristezas...
Com as alegrias diversas...

Não, não é a inversão de seus versos,
são apenas os meus, sugeridos pelos lidos

acácia rubra disse...

"Palavras sem Tempo", intemporais, por isso. Para quê tê-las e usá-las?

Um livro não é um livro por ter palavras e, as palavras, por o serem, também não são um livro.

Palavras sem tempo são também as ausentes...

Gosto das ausentes.

Beijo

Graça Pereira disse...

Palavras entrançadas num belo poema que diz tudo e deixa adivinhar o resto.
Belo, no dia mundial da Poesia e no dia em que por aqui...se abre a porta à Primavera.
Beijo
Graça